segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

As aventuras de uma barata no Cafofo da Ana


Era uma sexta-feira à noite. Sei disso porque a moradora do 315 demorou a acender a luz, como ela costuma fazer às sexta-feiras. Dei uma volta na redondeza, não encontrei qualquer sinal de comida. Odeio essas coisas de crise. As pessoas param de desperdiçar tudo, inclusive comida. Droga, vou ter que me arriscar em outro lugar.

Acho que vou tentar a vizinha. Sei que vai ser dureza. A vizinha sempre joga aquela coisa na casa que tem um cheiro ruim. Deve ser o perfume dela. Não é a toa que o namorado dela só aparece de vez em quando, coitada. Não conseguiu procriar ainda. Já tive 15 filhos e a coitada, nada.

Dou uma cheirada no vão da janela, antes de entrar. Tá limpeza, ela pensou. Nem sinal do cheiro ruim. Vou direto para a pia, geralmente há algumas migalhas por lá. A cozinha está escura. Já deve estar dormindo, por isso é encalhada coitada, ninguém deve agüentar essa moça. Se não fosse uma barata daria uma dicas para ela. Mas já sei que se ela me vir, vai gritar. Já não me abalo mais, nem tenho medo. Só fico esperta quando aparecem com um sapato ou aquele spray fedorento.

Não acredito! C E R V E J A! Nossa, não tomava isso há muito tempo. Nem me lembro quanto. Essa vizinha deve estar deprimida. Está se embriagando sozinha, coitada. Alguém precisa mesmo tomar alguma providencia para ajudá-la.

Vou tomar de pouquinho para saborear porque não tem muito. A vizinha gosta de cerveja preta, a minha preferida. Se não fosse o cheiro, me mudava para cá. UHU, sensacional. Agora já estou molinha, não sinto mais meu casco, que gostoso.

Xiii, a vizinha apareceu, esta tomando água, vou ficar quietinha para ela não me ver. Xiii, acho que ela me viu, justo agora que estou bêbada, ela aparece? Ela esta se aproximando, vou ter que atacar se ela chegar mais perto. Vruuuuuuuuuuuuuum, ataquei. Hahahaha ela tem medo de mim, foi só correr na direção dela que ela saiu correndo. Vou me esconder aqui embaixo do fogão que já tracei minha rota de fuga.

Lá vem ela de novo. Nossa que burra, nem sabe me matar, precisa falar com o namorado. Beleza, só amanhã eles vão me procurar, vou esperar a baranga dormir e vou terminar o meu drink, afinal, não é todo dia que tem cerveja preta no menu.

Nossa, bebi demais, to zonza, vou embora antes que durma aqui e eles me encontrem amanhã. Tchau vizinha, valeu hein. Vou voltar mais vezes, dexacomigo!

No dia seguinte dei uma olhada pela janela, a vizinha estava me procurando. Tsc tsc, não vai achar nem sinal. Nossa, ela soltou o spray. Nossa, ela empesteou a casa, teve até que sair. Não vou poder voltar até a próxima semana. Essa vizinha é muito neurótica, credo. Para a casa dela, só volto agora durante o dia, enquanto ela não estiver.

Um comentário:

  1. Espero que as "eventuais" baratas da minha casa pensem da mesma forma...

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails