segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Feliz Natal e um Próspero Ano novo, de novo?

Esse será provavelmente o último texto do ano. De um ano maravilhoso. Olhando para ele (o ano) agora, com boa parte dos 365 dias percorridos, posso dizer que foram mais dias bons do que ruins.

Muitos dias de sorriso, alguns dias de choro e a maioria de ansiedade. Por que será que a gente sempre quer que o tempo passe rápido e depois fica reclamando que ele, de fato, passou muito rápido? Eu sou completamente assim.

Mais um ano na minha vida ou menos um ano de vida, vai depender de como você costuma encará-lo: com otimismo ou pessimismo, fica ao gosto do freguês. Confesso que eu tento sempre encarar da primeira forma, ainda que depois eu sofra com essa opção. Mas dizem que sofrer por antecipação é sofrer duas vezes e, em alguns casos, sofrer à toa.

Todo ano é tudo igual: luzinhas nos prédios, trânsito caótico, happy-hours, confraternizações, amigos secretos (ou ocultos), lista de presentes, de compras para a ceia. Muita propaganda com o bom velhinho, tudo igual ... sempre.

Mas será que não é exatamente essa a graça do Natal? É saber que você vai se sentar à mesa e ver aquelas mesmas pessoas do ano anterior, talvez com um detalhe ou outro de diferença, mas ainda assim, essencialmente, as mesmas pessoas? Aquele primo com um novo corte de cabelo, mas com o mesmo jeito de arrumar os óculos, ou aquele tio chato que conta aquelas piadas sem graça onde só ele se diverte, ou aquele seu irmão mais novo que ainda fica babando na árvore de natal esperando o Papai Noel chegar?

Todo ano são inúmeros e-mails te desejando um Feliz Natal e um Próspero Ano-Novo, ligações, abraços, beijos e novas felicitações. E esses e-mails, cartões e abraços, geralmente te desejam a mesma coisa: um feliz natal e um próspero ano novo. Tudo igual ... sempre.

Alguns ainda trazem aquele poema do Drummond (sempre ele!) falando de que para o ano-novo ser de fato novo, você tem que merecê-lo. Tem que querer de coração que as coisas sejam mesmo diferentes, novas.

Então, eu resolvi que esse ano eu não vou desejar um Feliz Natal e um Próspero ano novo para você nem para mim. Decidi me rebelar um pouco dessa tradição de lhe desejar tudo de melhor. Vou resumir o meu desejo - para que você seja muito feliz - e saiba aproveitar aquilo que a vida lhe oferecer!

Não vou lhe desejar saúde, mas se você a tiver, aproveite isso e faça coisas boas e divertidas, mas se por acaso ficar doente, saiba focar na cura.

Não vou lhe desejar dinheiro, mas sim coragem para obtê-lo e sabedoria para gastá-lo.

Não vou lhe desejar sucesso porque isso é algo que vem ao longo de muito esforço e perseverança, de atitude e de sacrifícios. Todas as pessoas bem-sucedidas que eu conheço ralaram muito na vida para conseguirem o que têm. Mas eu te desejo toda a força e perseverança necessária para obtê-lo.

E por fim, não vou te desejar felicidade, pois ela está dentro de você. A opção em ser feliz é sua e nada nem ninguém a não ser você mesmo conseguirá alcançá-la. Felicidade é uma opção, é uma escolha simples. Todo dia ao escolher uma roupa você faz uma opção. Ser feliz também é isso, uma simples opção.

Todas as pessoas bem-humoradas, simpáticas e felizes que eu conheço também têm problemas, encheções de saco e contas para pagar. Mas elas optam por serem felizes. Simples assim. Então, esse ano vou te desejar uma ótima escolha. Espero que você perceba que no ano que vem, muita coisa pode dar errado, que muitos problemas vão acontecer. Mas o meu voto é de que ainda assim você opte por ser feliz.

E só para não quebrar totalmente a tradição, vou transcrever o poema do Drummond, porque ninguém é de ferro, né? rs

Até o ano que vem :)

"RECEITA DE ANO NOVO”

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens? passa telegramas?)

Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo,
eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre."

Carlos Drummond de Andrade

15 comentários:

  1. eu tava escrevendo sobre o natal pra deixar um post arquivado. mas perdi a paciencia escrevendo coisas obvias. eh isso mesmo, nao adianta pensar demais: natal eh sempre a mesma coisa, mas eh como voce disse: ate que eh legal estar com aquelas mesmas pessoas. meus natais tem sido radicalmente diferentes uns dos outros. mas ainda bem que minha memoria eh falha e deixa passar as mas lembranças (tenho meio medo de natal, depois explico porque) sei la. bom, acho que meu natal vai ser muito legal esse ano. ja tah sendo. alias, esse ano foi todo legal! mas se ha uma coisa que temos em comum e que eu preciso mudar (precisamos?) eh a tal da ansiedade. que bosta, viu... eu tenho tentado, tenho tentado. e justamente porque a gente sofre duas vezes. e a vida ja eh suficiente curta pra se sofrer somente uma vez, magina duas! sarava!

    ResponderExcluir
  2. ah, e caso a gente nao se "veja" mais esse ano: tenha um bom finalzinho de ano! e ate o proximo!

    beijo! e obrigada pelos elogios/incentivos la no blog :)

    =***

    ResponderExcluir
  3. Minha amiga!
    Se este é o seu último texto do ano, me dá licença... Quero aplaudir de pé!!! Clap clap clap pra vc!! rsrsr
    Costumo dizer que o Ano Novo, começa para cada um de nós quando fazemos aniversário.
    Repito sempre que os problemas e as contas do dia 30/12, estarão nos esperando no dia 02/01.
    De qualquer forma, para não parecer sem graça...
    UM FELIZ NATAL e um 2010 como vc merece, com tudo de bom MESMO!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. querida, em primeiro lugar obrigada pelo último post do ano.
    foi de muito significado pra mim.

    eu gosto muito de final de ano porque eu começo a repensar muitas coisas, atitudes, sentimentos, objetivos... e aí eu renovo tudo para o próximo ano.
    esse ano, admito, estou muito mais sem pique.
    O espírito de natal não me pegou de jeito!
    estou trabalhando para que ainda dê tempo de eu ficar no ponto até o dia 24 à meia-noite.

    Obrigada por escrever, por existir, e por ser do jeito que é. Gostei muito de conhecer tantos amigos virtuais, e vc foi um deles.

    besos e feliz 2010!

    ResponderExcluir
  5. Ana,

    Só para variar te mando um outro poema do Drummond:

    PASSAGEM DO ANO

    O último dia do ano
    Não é o último dia do tempo.
    Outros dias virão
    E novas coxas e ventres te comunicarão o calor da vida.
    Beijarás bocas, rasgarás papéis,
    Farás viagens e tantas celebrações
    De aniversário, formatura, promoção, glória, doce morte com sinfonia
    E coral,

    Que o tempo ficará repleto e não ouvirás o clamor,
    Os irreparáveis uivos
    Do lobo, na solidão.

    O último dia do tempo
    Não é o último dia de tudo.
    Fica sempre uma franja de vida
    Onde se sentam dois homens.
    Um homem e seu contrário,
    Uma mulher e seu pé,
    Um corpo e sua memória,
    Um olho e seu brilho,
    Uma voz e seu eco.
    E quem sabe até se Deus...

    Recebe com simplicidade este presente do acaso.
    Mereceste viver mais um ano.
    Desejarias viver sempre e esgotar a borra dos séculos.

    Teu pai morreu, teu avô também.
    Em ti mesmo muita coisa, já se expirou, outras espreitam a morte,
    Mas estás vivo. Ainda uma vez estás vivo,
    E de copo na mão
    Esperas amanhecer.

    O recurso de se embriagar.
    O recurso da dança e do grito,
    O recurso da bola colorida,
    O recurso de Kant e da poesia,
    Todos eles... e nenhum resolve.

    Surge a manhã de um novo ano.

    As coisas estão limpas, ordenadas.
    O corpo gasto renova-se em espuma.
    Todos os sentidos alerta funcionam.
    A boca está comendo vida.
    A boca está entupida de vida.
    A vida escorre da boca,
    Lambuza as mãos, a calçada.
    A vida é gorda, oleosa, mortal, sub-reptícia.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Um excelente natal e um ano de 2010 melhor que esse que se finda!

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Ei, você, aonde vai com tanta pressa?
    Eu sei que você tem pouco tempo...Mas será que poderia me dar uns minutos da sua atenção?Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você.
    Para onde vão todos?
    Os shoppings estão lotados...Crianças são arrastadas por pais apressados, em meio ao torvelinho...
    Há uma correria generalizada...
    Alimentos e bebidas são armazenados...E os presentes, então?
    São tantos a providenciar...
    Entendo que você tenha pouco tempo.
    Mas qual é o motivo dessa correria?
    Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...
    Mas confesso que vejo pouco brilho nos olhares...
    Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...
    É bonito ver luzes, cores, fartura...
    Mas seria tão belo ver sorrisos francos...
    Apertos de mãos demorados...
    Abraços de ternura...
    Mais gratidão...
    Mais carinho...
    Mais compaixão...
    Talvez você nunca tenha notado que há pessoas que oferecem presentes por mero interesse...
    Que há abraços frios e calculistas...
    Que familiares se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação.
    Mas já que você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: para que tanta correria?

    Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: "viva Jesus, feliz Natal"!
    E os sóbrios comentam: "é louco!”.
    E a cidade se prepara...
    Será Natal.
    Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:
    O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.
    O Natal é a expressão da caridade...
    E quem vive sem caridade desconhece o encanto do mar que incessantemente acaricia a praia, num vai-e-vem constante...

    Natal é fraternidade...
    E a vida sem fraternidade é como um rio sem leito, uma noite sem luar, uma criança sem sorriso, uma estrela sem luz.
    Mas o Natal também é união...
    E a vida sem união é como um barco rachado, um pássaro de asas quebradas, um navegante perdido no oceano sem fim.
    E, finalmente, o Natal é pura expressão do amor...
    E a vida sem amor é desabilitada para a paz, porque em sua intimidade não sopra a brisa suave do amanhecer, nem se percebe o cenário multicolorido do crepúsculo.
    Viver sem a paz é como navegar sem bússola em noite escura...
    É desconhecer os caminhos que enaltecem a alma e dão sentido à vida.
    Enfim, a vida sem amor...
    Bem, a vida sem amor é mera ilusão.
    Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...
    Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem pela Terra deu origem ao Natal...
    Texto da Equipe de Redação do Momento Espírita.
    meu carinho
    De

    ResponderExcluir
  8. Que Papai Noel lhe traga tudo de bom que você pediu e mais alguma coisa boa que você esqueceu!! Um Feliz Natal querida:)
    Beijão:)
    Alê

    ResponderExcluir
  9. ei Anaa, querida
    jamaiss de greve
    eh falta de tempo mesmo
    adoro seu blog!!
    adorei o texto, tbm desejo tudo isso pra ti
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Ana, foi bom te conhecer este ano! Uma das boas surpresas que veio no pacote.

    Desejo tudo de bom pra ti e um ótimo 2010!
    bjão

    Vem cá, você não vai passar o ano novo no Rosa?

    ResponderExcluir
  11. Ótimo texto, Ana, concordo contigo!
    Pra não passar em branco, também vou transcrever um trecho conveniente!

    "Geração vai, geração vem, e a Terra permanece sempre a mesma. O Sol se levanta, o Sol se põe, voltando depressa para o lugar de onde nevamente se levantará. O vento sopra para o sul, depois gira para o norte e, girando, girando, vai dando suas voltas. Todos os rios correm para o mar, e o mar nunca transborda; embora cheguem ao fim do seu percurso, os rios sempre continuam a correr. Toda explicação fica pela metade, pois o homem não consegue terminá-la. O olho não se farta de ver, nem o ouvido se farta de ouvir. O que aconteceu, de novo acontecerá; e o que se fez, de novo será feito: debaixo do Sol não há nenhuma novidade." Ecl 1, 4-9

    Abraços, e felicidades!

    ResponderExcluir
  12. Oi moça inteligente!! Como freguesa do seu blog, desejo que em 2010 você encontre mais tempo nessa sua agenda lotada para escrever! Sabe o que me recordei lendo seu texto? "É saber que você vai se sentar à mesa e ver aquelas mesmas pessoas do ano anterior". Às vezes, a falta que uma delas nos faz à mesa nos traz uma saudade sem fim que machuca e não passa. Não sei qual a graça do natal nem do reveillon. Mas quem disse que tudo na vida tem que ter uma explicação? Um próspero 2010. Bjs

    ResponderExcluir
  13. anaaaa
    que texto lindo
    e nem estou falando do Drummond,
    do seu mesmo
    até eu q tanto me implico com natal e seus votos amei os seus.

    desejo o mesmo pra vc querida.

    ResponderExcluir
  14. Oi,
    Vim aqui para te alertar que O Teórico e Miss Violet (e outros fakes) são a mesma pessoa: uma maluca que engana blogueiros por aí há anos.
    Já fui enganada no passado e agora alerto a quem puder pra que não sejam passados pra trás...
    Vá ao meu blog (a-grande-farsa.blogspot.com) e leia toda a história sórdida, desde o início.
    E avise seus amigos blogueiros!
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  15. Ana, também super concordo com você! Acho que você tem razão em tudo o que disse tanto pelas suas sábias palavras quanto, também, pelas tão sábias palavras de Drummond! Obrigada pelos votos e desejo o mesmo pra você! Que 2010 seja um ano positivo para o mundo em geral :)

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails