quinta-feira, 18 de março de 2010

Intrigas, Traições, Falsidade: BBB? Não, isso é apenas o seu trabalho!


Sempre ouço das pessoas que gostam e assistem ao Big Brother que ele retrata um microcosmo do que vivemos todos os dias. E isso não deixa de ser verdade.

Quem nunca se sentiu traído por um suposto amigo-corporativo? Quem nunca conviveu ou trabalhou com uma pessoa falsa, interesseira e egoísta que sempre tenta puxar o seu tapete e para isso arquiteta os planos mais inescrupulosos?

O mundo corporativo é um biggest brother, onde a grande sacada é identificar os supostos vilões e o mocinhos. Com a diferença de que você não vai ganhar um centavo a mais por isso, no máximo manter o seu emprego ou o seu equilíbrio mental. Eu disse talvez...

Isso porque às vezes você se depara com um sociopata corporativo como eu disse aqui e aí meu caro, você tem que tentar ao máximo se afastar da pessoa. Se para o seu azar ele for seu chefe é melhor procurar outro emprego.

Pode ser que você tope com gente um pouco menos agressiva, ou melhor dizendo, um pouco mais inocente, o famoso duas-caras. Nesse caso é bom você não ter dito nada importante ou sigiloso ao sujeito até descobrir que ele é tão falso quanto nota de três reais, senão, você vai ouvir a frase que o Justus adora dizer: “você está demitido!”

Tem também o fofoqueiro, esse aí é fácil de perceber: se um colega de trabalho fala mal de todo mundo para você, parece óbvio que ela também fala mal de você para os outros, não é verdade? Ou ainda se ele conta coisas dos outros que você em tese não deveria saber, você ainda acha que ele vai guardar seu segredo? Tsc tsc ...

O pior tipo é o “amigo”, o motivo das aspas é que na primeira competição que os dois estejam em lados opostos ele vai esquecer os churrascos que participou na sua casa, do presente do último Natal e vai fazer de tudo para furar seu olho e puxar o seu tapete. E se ganhar a vaga e/ou a promoção ainda vai te dizer que não era nada pessoal, apenas estava garantindo o leitinho das crianças.

O que fazer, então, nesses casos? Não dá para enviar ninguém ao paredão. Muito menos entrar num confessionário e detonar a pessoa que está te sacaneando. O que seria equivalente a fazer campanha contra o sujeito ou falar mal dele para o chefe.

Melhor você começar a ler a "Arte da Guerra" do Sun Tzu. Ou se você for bonitinho (a) pode ainda gravar um vídeo sem camisa ou de biquíni e mandar ao BBB. Quem sabe você não ganha um milhão e meio e abandona esse ambiente corporativo? Se o seu sonho for sair na Playboy/G Magazine e não na Você S/A acho que pode ser o seu novo target. Depois você me conta de todos os goals alcançados.

7 comentários:

  1. excelente texto, mas confesso q rachei de rir com o final,
    fiquei imaginando a diferença entre as pessoas q sonham em sair na playboy e as q sonham em sair na voc6e s/a.

    um abraço querida

    ResponderExcluir
  2. Fico com a Você S/A! Muito bom... hahaha

    ResponderExcluir
  3. Ai Ana, você sintetitzou perfeitamente o mundo corporativo. Talvez você trabalhe em empresa grande e por isto traduz tbém este ecossistema.
    Eu trabalho há anos em multinacional e co todos os prós e contras, sinto extamente este mundo louco e por vezes tão cão. O negócio é estar sempre alerta.
    Não sou fã de Big Brother, talvez até porque muitas vezes vi ali a tradução perfeita do que é viver em grupos. E digo grupos, não equipe que acredito ser bem diferente.
    Em cargo de gestão é pior ainda, encontramos cada tipinho. Eu e uma amigaça psicóloga, que trabalha tbém numa grande empresa, temos um plano, um dia faremos um livro contando as pérolas de como ser sacana e se dar bem na escalada empresarial. rsrsrs
    A-M-E-I o post!

    Sobre o lado B do meu último post: eu sempre me refiro aquele lado negro da força, aquele lado que sabemos que está ali pra ser mexido, mas desacomoda. Sabe aquele lado que ninguém quer revirar e qdo mexe sai cobras elagartos. Este é o tal lado que a maioria das pessoas só aponta nos outros.
    Uma dica de livro ótimo sobre este mundinho é " E quando chegamos ao fim" É bárbaro!

    Bjão garota e bom findi!

    ResponderExcluir
  4. Oi, minha amiga!
    Fechei meu "Banheiro". Os motivos estão no post.
    Minha nova casa é http://pensologosurto-francisco.blogspot.com
    Te espero lá!
    Beijãozão!

    ResponderExcluir
  5. hehehehe, verdade purinha! Adorei!
    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  6. Muito bacana o texto Paula.
    E o interessante é que acabamos nos identificando com uma ou outra característica destes malas.Mas o quanto disso nos faz ser um psicopata corporativo?
    Acreidto que o equilíbrio sempre é uma boa. Assim entendemos o que passa na cabeça deles, mas também não nos revoltamos com a situação. O negócio é tentar prever o próximo passo deles, pra tentarmos nos defender. Não sei se a hora de atacar vai também vai chegar. Mas só de pensar nisso me dá arrepios, rs, rs...
    Beijocas
    Su

    ResponderExcluir
  7. Olá, o "Livros, Filmes e Músicas" está sorteando o chick-lit TEM ALGUÉM AÍ? da MARIAN KEYES em parceria com a Loja do Altivo. Para participar vá ao link ao lado e siga as instruções ---> http://livrosfilmesemusicas.blogspot.com/2010/03/primeira-promocao-do-blog-tem-alguem-ai.html

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails